Você está aqui:

Notícias

Seplag participa de Movimento Conspiração Mineira pelo Plantio de Árvores

Iniciativa, lançada nesta terça-feira (21/9), reúne órgãos estaduais e sociedade civil

Neste dia 21 de setembro, em que é comemorado o Dia da Árvore no Brasil, a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Luísa Barreto, participou do lançamento do Movimento Conspiração Mineira pelo Plantio de Árvores, uma ação conjunta de diversos órgãos do Governo de Minas e da sociedade civil.  

O objetivo do projeto é promover e incentivar um grande plantio de árvores em Minas Gerais e, assim, contribuir com a melhoria da qualidade de vida. A Seplag é ponto focal da iniciativa e conduz a articulação das ações por parte do Governo de Minas. Uma das frentes de trabalho é, por meio da educação escolar, promover a transdisciplinaridade da educação ambiental na articulação dos componentes curriculares.

Além da secretária Luísa Barreto, também participaram do lançamento as secretárias de Estado de Educação, Meio Ambiente, Desenvolvimento Social e Agricultura. O evento on-line foi transmitido nos canais digitais da “Plantaforma do Campo”. 

“Gostaria de reforçar que a Conspiração Mineira pelo Plantio de Árvores é aberta e convidar todos a serem também conspiradores. O caminho do sucesso para que um projeto tão ousado consiga ser o maior programa de plantio de árvores do nosso estado é a união de esforços de muita gente trabalhando com o mesmo propósito. É um prazer fazer parte da conspiração e espero que possamos contribuir muito e trazer para Minas um exemplo de sustentabilidade”, reforçou a secretária.

Luísa Barreto também agradeceu e destacou a importância da participação das secretárias presentes, da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado Minas Gerais (Emater) e do Instituto Estadual de Florestas (IEF), executores do projeto, dos professores Helena Neiva e Evandro Neiva, idealizadores da Conspiração, e do professor Alysson Paolinelli, inspirador da iniciativa.

“É muito importante a lógica de parceria permanente entre Poder Público e inciativa privada, além da parceria entre órgãos de governo de maneira articulada, coordenada, com cada um na sua área, mas contribuindo com as demais áreas para que projetos importantes como esse possam sair do papel. Esse é um diferencial”, completou Luísa Barreto.