Inovação em Processos

A Inovação em Gerenciamento de Processos é utilizada para definir, analisar e gerenciar as melhorias no desempenho dos processos das organizações, com a finalidade de atingir condições ótimas para os cidadãos. Nesse sentido, ele vislumbra três objetivos principais: tornar os processos mais eficazes, para que produzam os resultados esperados; tornar os processos mais eficientes, utilizando da melhor forma os recursos disponíveis e aprimorando seus resultados; e tornar os processos adaptáveis, capazes de serem modificados conforme as necessidades variáveis do cidadão e da organização.

Aqui apresentamos as políticas, diretrizes e principais iniciativas desenvolvidas para a inovação e melhoria contínua de processos no âmbito da administração direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo Estadual.

O conteúdo disponibilizado é de responsabilidade da Diretoria Central de Modernização Institucional e Inovação em Processos (DCMIP), da Superintendência Central de Inovação e Modernização Institucional (SCIM), vinculado à Subsecretaria de Gestão e Apoio às Políticas Estratégicas. A DCMIP tem por competência promover a governança de processos e a modernização institucional no âmbito do Poder Executivo:

I – definir políticas e diretrizes para promover a cultura de gestão, desburocratização, melhoria de processos e modernização institucional;

II – fomentar, promover e coordenar ações para integrar, simplificar, padronizar, desburocratizar e otimizar processos;

III – articular estratégia, processos e abordagem de mudança, contribuindo para a geração de resultados aderentes aos objetivos governamentais e às demandas e necessidades da sociedade;

IV – gerir a maturidade dos processos, contribuindo para uma cultura de análise, avaliação e melhoria contínua dos processos;

V – fomentar o compartilhamento de informações, modelos, e boas práticas relativas à modernização institucional e melhoria de processos;

VI – estabelecer diretrizes, orientar e supervisionar a elaboração de propostas de estruturação e reestruturação organizacional no âmbito da administração direta, autárquica e fundacional;

VII – fomentar e promover estudos e iniciativas integradas de modernização administrativa alinhados à estratégia governamental e que busquem a agilidade e a qualidade na prestação dos serviços públicos nos órgãos, autarquias e fundações do Poder Executivo.

 

Guia para Gestão de Processos: aborda o ciclo de gestão de processos, que envolve as etapas de planejamento, análise, redesenho, implantação, gestão da mudança e monitoramento e melhoria contínua. Além disso, apresenta um modelo de maturidade de processos e aspectos da governança de processos que irão contribuir para o desenvolvimento de ações para a gestão e inovação em processos pelos diversos órgãos e entidades do estado.