Você está aqui:

Notícias

Prêmio Empresa Inclusiva apresenta vencedores

1ª Edição do Prêmio Empresa Inclusiva para Trabalhadores com Deficiência apresenta vencedores

Solenidade do prêmio criado pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Sedese, ocorreu nessa quarta-feira (20/6), na capital mineira

 

O Governo de Minas Gerais divulgou os vencedores da 1ª Edição do Prêmio Empresa Inclusiva para Trabalhadores com Deficiência. Criado por meio da Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), o prêmio tem por objetivo mapear, valorizar e divulgar as boas práticas de inclusão de trabalhadores com deficiência.

A solenidade de entrega dos prêmios ocorreu na noite dessa quarta-feira (20/6), na sede da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), em Belo Horizonte.

Na oportunidade, os três vencedores das categorias "Grandes Empresas" e "Empreendedor Individual com Deficiência" receberam um troféu, entregue por representantes da Sedese, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Minas Gerais (Sebrae/MG) e da Fiemg. Por sua vez, empresas e empreendedores individuais com deficiência, agraciados com menção honrosa, receberam uma placa alusiva à premiação. 

Ao todo, 37 participantes se inscreveram para esta 1ª edição. Os relatos das experiências foram divulgados em revista especial publicada pela Sedese, disponível neste link.

 

Vencedores

​O Prêmio Empresa Inclusiva foi dividido em três categorias: Empreendedor Individual com Deficiência, Pequenas e Médias Empresas – as que possuem mais de 99 funcionários, e Grandes Empresas – com 100 ou mais empregados.  Na segunda categoria - Pequenas e Médias Empresas, não houve inscritos.

A comissão julgadora contou com representantes da Sedese, do Conselho de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência (Conped), da Fiemg, da Federação do Comércio de Minas Gerais (Fecomércio-MG), da Fundação João Pinheiro (FJP), do Instituto Ester Assumpção, da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) e, representando a sociedade civil, a jornalista Inácia Soares.

Para as empresas com mais de 100 funcionários (categoria "Grandes Empresas"), um dos pré-requisitos para participar dessa 1ª edição do prêmio foi  cumprir o que prevê a Lei Federal 8.213/91, a denominada lei de cotas para Pessoas com Deficiência (PCD). De acordo com a legislação, empresas com 100 ou mais funcionários estão obrigadas a preencher de 2% a 5% dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas com deficiência na seguinte proporção: até 200 funcionários (2%), de 201 a 500 (3%), de 501 a 1000 (4%) e, de 1001 em diante (5%).

Na categoria "Grandes Empresas", a Anglo-American foi a vencedora. O segundo lugar ficou com o Verdemar e, o terceiro, com o Supermercado Peixoto e Filhos, do município de Pará de Minas. Foram também agraciados com menção honrosa a Patrus Transportes e Localiza Rent a Car.

Entre os inscritos para “Empreendedor Individual com Deficiência”, o vencedor foi Felipe Barros Silva, estudante da PUC Minas, que criou a plataforma de videoconferência Signumweb. O mecanismo oferece intérpretes on-line, em tempo real, para intermediar a comunicação de surdos por meio da Linguagem Brasileira de Sinais (Libras). 

O segundo lugar ficou com Eliane Vieira de Oliveira, que implantou a Vetor Inclusão, consultoria especializada em diversidade e inclusão social. Fechando os contemplados da categoria, a terceira posição foi conquistada pelo músico Jafet Leite Oliveira, que criou o Free Soul/BH, para levar alegria às pessoas, principalmente da terceira idade. Houve, ainda, menções honrosas a Elton Antônio (Reciclart) e Kátia Fontes (Ortolev).

 

Avaliação

Segundo o diretor de Desenvolvimento de Políticas para Inclusão ao Emprego da Sedese, Emanuel Marra, o resultado do prêmio representa o somatório de esforços do Governo de Minas Gerais e de parceiros, e deve ser o ponto de partida para outras ações de inclusão de pessoas com deficiência no mundo do trabalho. “Que as experiências reconhecidas sirvam de motivação para outras iniciativas de inclusão”, afirmou, durante a solenidade.

Ele explicou ainda que o prêmio estava  previsto no planejamento estratégico da Sedese, em sintonia com o Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) e com o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), que são a ponte entre o ideal e a realidade.

“As parcerias foram fundamentais para a sua consecução dessa iniciativa e trouxeram pluralidade de concepção e diversidade de entendimento sobre o que é inclusão”, disse Marra.

O vice-presidente da Fiemg, Teodomiro Diniz Camargos, também destacou o valor da iniciativa. “O Governo de Minas Gerais está de parabéns pela realização do prêmio em reconhecimento às empresas inclusivas. Essa primeira edição abre caminho para novas premiações e estimula as empresas a fazerem a inclusão. Servirá também de estímulo à criação de uma rede de gestores comprometidos com a inclusão de pessoas com deficiência”, afirmou.

A 1ª Edição do Prêmio Empresa Inclusiva para Trabalhadores com Deficiência também com a participação da Fecomércio/MG, da Fiemg,  da Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais (Ocemg), do Sebrae/MG,  da FJP, do Instituto Ester Assumpção, do Conselho Estadual de Trabalho, Emprego e Renda (Ceter-MG), da Cemig e da ABRH/MG.

 

Vagas disponíveis em Minas

Conforme dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais/Caged), em Minas Gerais 3.127 empresas deveriam garantir oportunidades de trabalho para 60.379 PCDs. No entanto, segundo levantamento feito pelo Ministério do Trabalho no ano passado, desse total apenas 52% dos postos de trabalho estão ocupados (31.818). Dessa forma, há ainda no Estado  um saldo de 28.561 vagas a serem preenchidas.

Notícias relacionadas

Estado apoia pacientes e familiares na luta contra as drogas
04/05/2017

Encontrar alguém que possa dar orientação nos momentos de dificuldade e auxiliar a encontrar as soluções é, muitas vezes, o que dependentes químicos e seus familiares desejam e precisam para enfrentar o problema. Pensando nisso, o Governo de Minas Gerais abre as portas diariamente do Centr.

Fica Vivo! faz ação para se aproximar da comunidade do Serra Verde, em BH
01/06/2017

O Governo de Minas Gerais, por meio da área de Política de Prevenção à Criminalidade da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), realizou nesta terça-feira (30/5), no bairro Serra Verde, em Belo Horizonte, o Fica Vivo! Na Praça, com foco na prevenção à criminalidade na região.

Projeto de Skate na RMBH abre oportunidade para 4.500 jovens
21/06/2017

No Minas Shopping (Belo Horizonte), as oficinas acontecerão entre os dias 8 e 30 de julho, enquanto no Itaú Power Shopping (Contagem), as aulas serão entre os dias 5 e 27 de agosto. Por fim, no Shopping Del Rey (Belo Horizonte), as atividades estão previstas para o período de 2 a 24 de setembro.