Você está aqui:

Notícias

Ipsemg credencia profissionais para unidades regionais

Ipsemg credencia profissionais para unidades regionais

O Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) publicou  os editais 25/2017 e 26/2017 para credenciamento de enfermeiros e médicos que deverão atuar no programa de atenção primária à saúde da família.

Os profissionais de enfermagem terão uma carga horária mínima de 40 horas semanais, enquanto os médicos terão carga horária de 20 horas semanais, distribuídos em turnos de 4 horas (manhã e tarde).

Esses novos credenciados irão atuar nas unidades regionais do instituto em Divinópolis, Juiz de Fora, Montes Claros, Muriaé, Passos e Sete Lagoas. 

Para a inscrição, os interessados deverão encaminhar os documentos relacionados no edital que está disponível no site www.ipsemg.mg.gov.br, link Editais/Credenciamento. 

Os profissionais serão remunerados conforme os valores constantes da Tabela do Ipsemg de Honorários e Serviços para a Área de Saúde para os serviços próprios, que também está disponível no mesmo site, link Saúde/Tabela de Procedimentos e Manual de Normas.
 

Notícias relacionadas

Atendimento aeromédico no estado tem reforço de mais uma aeronave
12/11/2018

Ao final de outubro, a aeronave completou um mês de operação. Neste período, foram feitos 2 transportes de órgãos/tecidos humanos e 13 transportes inter-hospitalares. Quase a totalidade destes foram de crianças por meio do cadastro no Sistema Estadual de Regulação Assistencial (SUSFácil).

Unimontes associa educação em saúde com solidariedade em comunidade rural
19/11/2018

Um dos destaques foi a abordagem sobre as plantas nativas da região de Mocambo que são comprovadamente eficazes como repelentes naturais de insetos transmissores de doenças. Informações sobre leishmaniose, raiva e Chagas também foram abordadas na ação.

Cerca de 1,8 milhão de pessoas ainda não se vacinaram contra a febre amarela em Minas Gerais
19/11/2018

Desde o início das notificações dos casos suspeitos de febre amarela silvestre que ocorreram no Estado, no final de 2016, foram adotadas diversas ações, entre elas a realização da vacinação casa a casa, nas regiões mais afetadas, na tentativa de atingir a população não vacinada.