Você está aqui:

Notícias

Portaria regulamenta visitação no Parque Estadual do Ibitipoca

Portaria regulamenta visitação no Parque Estadual do Ibitipoca

Número de visitantes deve ser de, no máximo, 600 pessoas por dia na unidade de conservação

 

Em atendimento a acordo feito junto ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), que visa à maior preservação ambiental, a visitação no Parque Estadual do Ibitipoca foi alterada. A nova regra está prevista na portaria 22/2018, do Instituto Estadual de Florestas (IEF). Pelo texto, o número de visitantes deve ser de, no máximo, 600 pessoas por dia na unidade de conservação localizada na Zona da Mata Mineira.

Anteriormente, era permitida a entrada de até 1.200 visitantes no Parque, diariamente. A Portaria também institui outras normas e diretrizes específicas para a visitação na Unidade de Conservação (UC).

As medidas acordadas junto ao MPMG têm o objetivo de garantir a preservação da área de 1.488 hectares e seus ecossistemas, além de proporcionar maior segurança às pessoas que visitam o local. O acordo prevê ainda a realização de estudos e diagnósticos ambientais, dentre eles a análise sobre a capacidade de visitação no Parque.

“Entendemos que a adequação feita no número de visitantes poderá ser revista, oportunamente, quando da conclusão dos estudos e diagnósticos em andamento”, disse o diretor geral do IEF, Henri Dubois Collet.

O Parque Estadual do Ibitipoca é aberto à visitação pública de terça-feira a domingo, das 7h às 18h. Nas segundas-feiras, o parque fica fechado para manutenção, exceto nos casos em que a segunda-feira coincidir com feriado ou recesso, quando o fechamento poderá ser adiado para o próximo dia útil. O número de barracas na área de camping está limitado a no máximo 30 unidades.

Outra regra definida na Portaria 22 se refere aos horários permitidos para visitação aos atrativos do Parque. No circuito Janela do Céu, o turista tem horário limite de saída da Portaria do parque para a caminhada, até 10h; para o Pico do Pião, até 12h; e para o Circuito das águas, até 15h. Para o Circuito Parte Alta das Águas, no qual o passeio só pode ser realizado por condutores credenciados pela administração do parque, o limite de saída é até 12h.

A visitação às cavidades naturais existentes na área do Parque Estadual do Ibitipoca também só pode ser realizada com acompanhamento e deverá, sempre que possível, ser comunicada previamente à equipe do Parque, por motivo de segurança.

O texto prevê ainda que o uso de fogo na dependência da unidade de conservação só é permitido na área da churrasqueira, com uso de fogareiro portátil e/ou carvão vegetal, não sendo permitido uso de material lenhoso. O transporte de bebidas alcóolicas fora da área do restaurante ou lanchonete, do camping e das residências também não é permitido.

Clique aqui para acessar outras regras e definições abrangidas pela nova Portaria.

Notícias relacionadas

23/03/2016

A iniciativa se pautará na ampla mobilização social, conscientizando a população para que se aproprie do projeto e participe ativamente do plantio, da manutenção e da fiscalização. A ação priorizará regiões com danos ambientais, nascentes de rios e seus afluentes e matas ciliares.

07/06/2016

Minas Gerais passa a conter com um Comitê Coordenador Estadual para cuidar da gestão, planejamento e execução do programa Cultivando Água Boa (CAB). A ação é uma iniciativa socioambiental pensada para agir na recuperação de microbacias, proteção de matas ciliares e da biodiversidade.

Minas Gerais avança na conservação e regeneração do meio ambiente
02/06/2017

Na véspera da Semana Mundial do Meio Ambiente, celebrada a partir da próxima segunda-feira (5/6), Minas Gerais tem motivos para comemorar e também muitos desafios pela frente. Dados do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, da Fundação SOS Mata Atlântica, apontam que o desmatamento do