Você está aqui:

Notícias

Trios elétricos devem manter distância da rede elétrica

08/02/2018

 Trios elétricos e carros alegóricos devem manter distância da rede elétrica

Conforme alerta da Cemig, 1,5 metro deve ser a distância mínima de segurança entre as estruturas e os cabos energizados

 

Os condutores de trios elétricos e carros alegóricos precisam redobrar a atenção para evitar acidentes com a rede elétrica e não pôr em risco a segurança dos foliões.

De acordo com o engenheiro de segurança da Cemig, Demetrio Aguiar, o ideal é que a altura máxima dos veículos, incluindo adornos, mastros e enfeites, seja no mínimo a 1,5 metro inferior à altura dos fios e equipamentos elétricos da rede de distribuição de energia.

O engenheiro alerta que os veículos não devem trafegar sob a rede elétrica se a altura deles for igual ou maior que a dos fios elétricos, pois “além do risco de choque, há o risco de colisão com os cabos e consequente derrubada dos postes, fios e equipamentos da rede elétrica sobre o próprio veículo ou sobre os foliões”.

Demetrio Aguiar ainda chama a atenção da população que costuma acompanhar a festa nas ruas. “As recomendações servem não apenas para os foliões que estão sobre os carros, mas, também, para quem estiver sobre palanques e arquibancadas metálicas montadas para desfiles. São estruturas grandes e altas que devem ficar longe da rede elétrica na instalação e fora do alcance da plateia”, explica.

Segundo o especialista em segurança elétrica, outro acessório que merece bastante atenção daqueles que estão em cima dos trios elétricos é o bastão de selfie. “Em hipótese alguma, esse apetrecho deve encostar na rede elétrica. Além disso, as pessoas que estiverem em cima desses veículos não devem jogar nenhum objeto sobre a rede, muito menos serpentinas metálicas, espumas e outros”, finaliza.

Notícias relacionadas

Governador Fernando Pimentel entrega ambulâncias para os municípios de Contagem e Betim
26/06/2017

As ambulâncias (Unidades de Suporte Básico -USB) serão destinadas à renovação da frota e reserva técnica, fortalecendo a rede de Urgência e Emergência de Minas Gerais e garantindo mais segurança e qualidade no atendimento médico aos mineiros.O investimento com a compra foi de R$ 1,57 milhão.

Ipsemg ofertará atendimento de hemodinâmica no serviço próprio
03/07/2017

Na unidade de hemodinâmica do Hgip poderão ser realizados procedimentos terapêuticos como angioplastia coronária, da carótida e de outros vasos periféricos, correção de defeitos congênitos e valvares, implantes de marca-passos de forma minimamente invasiva, além de exames diagnósticos.

Hgip ganha serviço de hemodinâmica
05/07/2017

No setor passam a ser realizados procedimentos como angioplastia coronária, da carótida e de outros vasos periféricos, implantes de marca-passos de forma minimamente invasiva, além de exames complementares de diagnóstico. O investimento do Governo do Estado e do Ipsemg foi de mais de R$ 2 milhões.