Você está aqui:

Notícias

Estado entrega Medalha Santos Dumont

31/10/2018

Governo de Minas Gerais homenageia 126 personalidades que contribuem com o Estado com a Medalha Santos Dumont

Em carta, governador Fernando Pimentel reafirmou seu compromisso com os mineiros e destacou a necessidade de uma atuação democrática dos novos eleitos

 

O Governo de Minas homenageou nesta terça-feira (30/10), na Fazenda Cabangu, em Santos Dumont, no Território Mata, 126 personalidades e entidades com a entrega da Medalha Santos Dumont. A honraria foi criada em 1956 para comemorar os cinquenta anos do primeiro voo do brasileiro Alberto Santos Dumont em uma aeronave mais pesada que o ar, o 14-Bis, em outubro de 1906, em Paris (França). O governador Fernando Pimentel não pôde comparecer à cerimônia por falta de teto para se deslocar à cidade e, por isso, enviou uma carta pelo secretário de Estado de Cultura, Ângelo Oswaldo, que o representou. (Veja a íntegra da mensagem abaixo) 

Em sua mensagem, Fernando Pimentel destacou que o país vive um momento “desafiador”, mas que agora, após as eleições, os mineiros não devem deixar de sonhar e buscar uma Minas Gerais e um Brasil “mais justos e fraternos”. “O povo é soberano, a maioria fez sua escolha e o futuro presidente iniciará seu governo com legitimidade estabelecida pelo voto, como deve ser em uma democracia. Uma democracia feita por 209 milhões de brasileiros e brasileiras que esperam que o governo que se inicia em 1º de janeiro de 2019 honre nossa Constituição e as instituições democráticas. Que esperam que os direitos de cidadania sejam respeitados e fortalecidos, para que a extraordinária diversidade que nos caracteriza seja valorizada”, afirmou Pimentel em texto.

O governador destacou que, após o fim do seu mandato, permanecerá “um defensor intransigente dos interesses do Estado junto ao governo federal”. “Da minha parte, sempre estarei entre os que defendem o direito das minorias, dos oprimidos, dos humilhados, dos esquecidos. Sempre me alinharei entre os que trabalham pela construção de uma Nação comprometida com os direitos e os sonhos de todas as brasileiras e brasileiros. Uma Nação democrática, que nos orgulha a todos”, destacou o governador, lembrando o esforço da sua gestão em superar as dificuldades e manter os serviços do Estado em funcionamento para a população. 
 
Mineiro inspirador 
Em seu discurso, o secretário de Cultura, Angelo Oswaldo, lembrou que Santos Dumont deu asas à humanidade. “Quem conhece a vida de Alberto Santos Dumont sabe que o Brasil atingiu um patamar superior na construção do conhecimento humano por meio de um mineiro da Mantiqueira que revolucionou a história dos homens e das mulheres”, pontuou. 

O vice-prefeito de Santos Dumont, Gerson Guedes Rabello, parabenizou os agraciados em seu discurso e lembrou da importância histórica do inventor. “Todos vocês tornam-se agora parte da história de Minas Gerais e, consequentemente, do Brasil. Santos Dumont nos enche de orgulho.  Ele fez dos seus sonhos, realizações. Foi através da sua humildade que pôde realizar grandezas e contribuiu para o progresso mundial”. 
 
Homenageados
Dentre as personalidades e entidades homenageadas na cerimônia, 27 receberam a comenda no Grau Ouro, entre reitores e pró-reitores de universidades estaduais e federais, militares das Forças Armadas e magistrados. Uma das associações agraciadas foi o Centro de Luta pela Livre Orientação Sexual de Minas Gerais (Cellos-MG). Representado por Walkíria Gomes, a entidade atua para combater o preconceito em questões que envolvem gênero e orientação sexual no Estado. “É um reconhecimento do Governo de Minas com relação ao trabalho do Cellos, na diminuição do preconceito, da desigualdade social, a LGBTfobia, fazendo com que essas ações diminuam a violência no Estado”, afirmou Walkíria.

Professora durante 17 anos e escritora, Marilene Guzella Martins Lemos destacou a importância da homenagem a pessoas que contribuem para a cultura em Minas Gerais. Ela foi uma das 65 personalidades agraciadas no Grau Bronze.

“Essa é uma maneira das pessoas que contribuem com a cultura do Estado sentirem que seu trabalho está sendo reconhecido, sendo visto pela comunidade. Essa valorização representa muito para quem doa parte do seu tempo para a construção da cultura e a difusão do conhecimento que têm”, avaliou a escritora.

Professora da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Luciana de Gouveia Viana também foi agraciada. “Atribuo a minha indicação à minha passagem pela diretoria do Hospital das Clínicas da UFMG, um hospital de grande relevância para o Estado. É uma medalha que reconhece não só a atuação individual, mas todo o corpo de servidores públicos federais que atua lá”, afirmou.
 
Santos Dumont
Nascido em 20 de julho de 1873, Alberto Santos Dumont era o sexto filho de Francisca Santos e do engenheiro Henrique Dumont. A Fazenda Cabangu, local da cerimônia, é o lugar onde nasceu o inventor do avião e guarda um preciso acervo de Santos Dumont, entre réplicas de aviões e objetos do inventor. 

Em 1892, ele foi estudar na França. Em 1906, realizou o voo do 14-Bis, um pequeno avião de alumínio, bambu e seda japonesa. O voo, considerado o primeiro feito com um aparelho mais pesado que o ar, foi registrado pela Federação Aeronáutica Internacional. Recebeu vários prêmios, inclusive do Aeroclube da França.  Em 1932, já com a saúde debilitada, Santos Dumont foi levado pela família para uma estação de repouso no Guarujá, no litoral de São Paulo. Morreu no dia 23 de julho de 1932, três dias após completar 59 anos.
 
Presenças
Compareceram à solenidade os secretários de Estado de Segurança Pública, Sérgio Menezes; de Esportes, René Vilela; o coordenador da Defesa Civil de Minas Gerais, coronel Fernando Arantes; o chefe do Estado-Maior do Corpo de Bombeiros, coronel Edgard Estevo; o reitor da Unimontes, João dos Reis Canela; e a reitora da UEMG, Lavínia Rodrigues. 

Também estiveram presentes o deputado estadual Rogério Correia, representando a Assembleia Legislativa de Minas Gerais; a desembargadora Mariângela Meyer, representando o Tribunal de Justiça de Minas Gerais e o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Cláudio Couto Terrão. O comandante do Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR), brigadeiro do ar, Mário Sérgio Rodrigues; o comandante da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), coronel-aviador Mauro Bellintani; e o coronel do Exército Brasileiro Sávio Lopes Gil, chefe do Estado-Maior do Comando da 4ª Região Militar, também compareceram, entre outras autoridades. 
 
Mensagem do governador Fernando Pimentel para a cerimônia de entrega da Medalha Santos Dumont 2018

“Dirijo-me às mineiras e mineiros por meio dessa mensagem, que pedi que fosse lida na cerimônia de uma das nossas mais importantes comendas, que celebra a memória ilustre de Alberto Santos Dumont.
Minhas primeiras palavras são para cada uma e cada um dos agraciados com a Medalha Santos Dumont. Falo de mulheres e homens que vêm de diferentes lugares de nossa Minas Gerais e mesmo de outros estados. Pessoas que têm formação educacional e profissional variadas. Cidadãos e cidadãs com posições ideológicas e visões de mundo peculiares. Enfim, mulheres e homens com histórias de vida muito distintas.

Em meio a essa diversidade, há um atributo comum a todos que receberam essa distinção hoje: o compromisso com a construção de uma sociedade mais justa em nossa Minas Gerais. Cada uma e cada um a seu modo contribui, cotidianamente, para que alcancemos esse objetivo, que sempre nos desafiou e continuará desafiando. Um objetivo cujo alcance exige, de cada um de nós, a mesma persistência e capacidade de superar obstáculos que moveram Santos Dumont. Requer sonhar com o que parece, para a maior parte das pessoas, impossível. Por isso, vocês foram indicados para receber essa honraria. Por isso, merece parabéns e nossos mais calorosos aplausos.

Sonhar com uma Minas Gerais e um Brasil mais justos e fraternos é especialmente desafiador nesse momento, apenas dois dias após uma das eleições mais importantes da nossa história. Uma eleição em que as emoções e disputas foram intensas, mas cujo resultados nos cabe, como democratas, respeitar. Afinal, o povo é soberano, a maioria fez sua escolha e o futuro presidente iniciará seu governo com legitimidade estabelecida pelo voto, como deve ser em uma democracia.

Uma democracia feita por 209 milhões de brasileiros e brasileiras que esperam que o governo que se inicia em 1º de janeiro de 2019 honre nossa Constituição e as instituições democráticas. Que esperam que os direitos de cidadania sejam respeitados e fortalecidos, para que a extraordinária diversidade que nos caracteriza seja valorizada.
Minas Gerais terá papel decisivo nessa caminhada. Somos um estado de tradição republicana, da luta pela liberdade e pelos direitos civis, e permaneceremos atuando como sentinela do regime democrático de direito. Afinal, o compromisso democrático dos mineiros é parte integrante e indissociável da nossa identidade. Assim como a disposição e o compromisso com o diálogo, essenciais para reconstruir os laços de solidariedade e fraternidade entre nosso povo.

Da minha parte, hoje enquanto governador, amanhã enquanto cidadão, sempre estarei entre os que defendem o direito das minorias, dos oprimidos, dos humilhados, dos esquecidos. Sempre me alinharei entre os que trabalham pela construção de uma Nação comprometida com os direitos e os sonhos de todas as brasileiras e brasileiros. Uma Nação democrática, que nos orgulha a todos.
Pautados por esses valores, ao longo dos quatro anos de mandato, enfrentamos dificuldades externas à frente do Governo de Minas Gerais, muitas das quais persistem e passarão a ser tarefas de nosso sucessor. Mas em nenhum momento o Estado deixou de funcionar e de atender aos que mais precisam, ao contrário, continuou prestando serviços na saúde, da educação e na segurança com resultados melhores do que seria de se esperar nesse contexto de crise fiscal aguda. E, em especial, em nenhum momento nos afastamos, no ato de governar, da institucionalidade democrática e de nossos compromissos com a justiça social e a defesa dos direitos universais.

Encerrado o mandato que me foi concedido pelo povo mineiro, permanecerei um defensor intransigente dos interesses de nosso estado junto ao governo federal. Ao contrário do que ocorreu nos últimos anos, quando interesses partidários foram colocados acima dos interesses de Minas Gerais, exercerei uma posição responsável, papel fundamental em uma democracia. Estarei pronto para apoiar as negociações que propiciem a superação da crise fiscal do estado, para advogar por obras e serviços que nossa população tanto precisa. Farei isso sempre que as propostas forem a favor do povo mineiro.
Santos Dumont foi persistente e visionário. Certamente ouviu de muitos que era impossível o homem voar. Não se deixou esmorecer e, por isso, escreveu seu nome na história da humanidade. Que seu exemplo de luta por um sonho nos inspire na caminhada que temos pela frente, em favor de uma Minas Gerais e de um Brasil mais justos, fraternos e solidários.

Tarefa desafiadora com a qual temos um compromisso inquebrável, pois como disseram Milton Nascimento e Fernando Brant, na bela canção Credo,

Tenha fé no nosso povo que ele resiste
Tenha fé no nosso povo que ele insiste
E acordar novo, forte, alegre, cheio de paixão
Parabéns a todos e todas agraciados com a Medalha Santos Dumont.
Viva a democracia.
Viva Minas Gerais.
Viva o Brasil!

Notícias relacionadas

Helvécio Magalhães recebe Medalha Dr. Peter Lund
22/06/2017

Para comemorar, a Prefeitura de Lagoa Santa realizou a “Semana Lund 2017”, evento que contou com diversas manifestações culturais com exposição de fotografias, palestras, vídeos de Dr. Lund, além de visitas guiadas pelo Centro Arqueológico Anette Laming Emperaire – CAALE.

Governador Fernando Pimentel recebe representantes do setor cultural
28/06/2017

O encontro, segundo Pimentel, serviu para homenagear o ex-ministro e sinalizar futuras parcerias entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Belo Horizonte. “Estamos reunidos para te homenagear, te dar boas vindas e dizer que você conte conosco para fazer o seu trabalho".

Adélia Prado recebe de Helvécio Magalhães homenagem em noite literária
29/06/2017

O secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, entregou à autora Adélia Prado o prêmio por sua relevância no cenário literário brasileiro. A escritora se tornou a primeira mulher a ser agraciada pelo Conjunto da Obra, principal categoria da premiação.