Você está aqui:

Notícias

Seplag e FJP promovem capacitação de servidores para elaboração do PPAG

Aulas abertas e oficinas sobre modelo lógico, indicadores e monitoramento de projetos serão oferecidas gratuitamente para servidores estaduais

A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) e a Fundação João Pinheiro (FJP) iniciam, em agosto, o Ciclo de Assessoramento à Elaboração do PPAG 2020 - 2023. Com o objetivo de capacitar servidores públicos ainda no início do período de elaboração do Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG), a iniciativa irá oferecer gratuitamente uma série de aulas abertas e oficinas sobre modelo lógico como instrumento de gestão, indicadores aplicados ao planejamento de governo e monitoramento analítico e gerencial.

Planejamento governamental de médio prazo que define as ações e programas dos órgãos públicos para um período de quatro anos, o PPAG tem como base as áreas temáticas, diretrizes e objetivos estratégicos do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI). 

Como o processo de elaboração do PPAG foi aberto pela Seplag em 15 de julho, a ideia é alcançar, com as aulas e oficinas, gerentes de projetos governamentais e equipes de assessoramento técnico do poder executivo estadual, em especial os integrantes de Assessorias Estratégicas, Superintendentes de Gestão e Finanças, Diretores de Planejamento e Orçamento e titulares e membros de observatórios de políticas públicas ou unidades equivalentes. 

Capacitação de servidores

No dia 7 de agosto, a aula “O que é o modelo lógico?” abre as atividades do ciclo. Na sequência, entre 13h e 17h30, a oficina Mão na massa: o modelo lógico dos projetos do PPAG 2020 - 2023 irá utilizar os projetos já em desenvolvimento pelos próprios órgãos para uma atividade de construção do modelo lógico. 

Na semana seguinte, no dia 13 de agosto, o tema da aula aberta será “Indicadores: conceitos, tipos e construção”. À tarde, a oficina “Mão na massa: indicadores do PPAG 2020 – 2023” dará sequência à atividade iniciada no dia 7, com a especificação dos indicadores dos projetos prioritários do PPAG, conforme modelo lógico elaborado.

As aulas serão ministradas por professores e pesquisadores da FJP (Carla Bronzo e Marcos Assis), com reforço da diretora de Políticas Públicas da fundação (Carolina Imura). Nas duas datas, as aulas estão marcadas para o período das 9h às 12h e irão acontecer no plenário do edifício Gerais da Cidade Administrativa (9º andar). As oficinas serão realizadas no mesmo prédio, nas salas 6 e 7 do 5º andar, com número limitado de participantes. Nesse caso, os inscritos deverão aguardar confirmação de disponibilidade de vaga. 

Convidado

No dia 19 de agosto, a “Aula aberta com especialista: indicadores para monitoramento analítico e gerencial” será ministrada pelo demógrafo Paulo Jannuzzi, também professor e pesquisador da Escola Nacional de Ciências Estatísticas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Única atividade aberta ao público em geral, a aula está marcada para 14h e irá ocorrer no auditório principal do campus Pampulha da FJP (Alameda das Acácias, 70, 2º andar – Belo Horizonte).

Encerramento

Os projetos elaborados a partir do modelo lógico durante a oficina “Mão na massa: indicadores do PPAG 2020 – 2023” serão apresentados e validados no dia 26 de agosto. Nesta etapa, além dos representantes da FJP já envolvidos, o time de especialistas contará com a participação da vice-diretora do Centro de Aprendizagem em Avaliação e Resultados para o Brasil e a África Lusófona (FGV EESP Clear), Lycia Lima.
 

Notícias relacionadas

O período de inscrição para participar do Transforma Minas, Programa de Gestão de Pessoas por Mérito e Competência, que seleciona profissionais para posições estratégicas do Governo do Estado de Minas Gerais, já está na reta final para alguns cargos.

Profissional será selecionado após avaliação de competências com metodologia inovadora e vai liderar a transformação organizacional da companhia

Vagas em reta final de inscrição são nas Secretarias de Estado de Saúde, Meio Ambiente, Trabalho e Desenvolvimento Social