Você está aqui:

Notícias

Primeiros profissionais selecionados pelo Transforma Minas são nomeados

Vanderlei Silva e Nicolle Bleme foram os selecionados para as vagas de Corregedor-Geral e Subcontrolador de Governo Aberto da CGE

Após passarem por cinco etapas de seleção pelo Transforma Minas, programa de gestão de pessoas por mérito e competência, os dois primeiros profissionais foram nomeados, na edição do Diário Oficial do Estado de Minas Gerais publicada em 30/05, para cargos da alta administração da Controladoria-Geral do Estado - CGE. Vanderlei Daniel da Silva foi selecionado para o cargo de Corregedor-Geral e Nicolle Ferreira Bleme foi selecionada para o cargo de Subcontrolador de Governo Aberto. Ao todo, mais de 3 mil candidatos participaram dos processos seletivos. 

Os candidatos selecionados para essas posições oferecidas pelo Transforma Minas foram avaliados por critérios objetivos e transparentes, dentro de uma metodologia que inclui, entre outras etapas, análise do currículo e da motivação dos candidatos, teste de perfil e aderência com a posição pretendida, além de entrevistas que analisam suas experiências e com especialistas, que verificam suas competências comportamentais e técnicas necessárias à função. 

“Estou confiante de que são pessoas que irão contribuir muito para que a CGE alcance o objetivo de ser um órgão de excelência. Elas têm vasta experiência nas áreas e estão alinhadas ao que planejamos para implementar e avançar no controle interno, prevenção e combate à corrupção”, afirmou o Controlador-Geral do Estado, Rodrigo Fontenelle.

Corregedoria

Vanderlei Daniel da Silva é auditor interno da carreira da CGE, graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), especialista em Controle Interno pela PUC e em Auditoria Externa pela UFMG. É servidor público do Estado desde 2003 e, em 2007, foi aprovado no concurso para auditor interno. Atuou em órgãos da administração direta e indireta na área de auditoria e, entre 2013 e 2016, foi Controlador-Geral do município de Contagem, onde reestruturou o Sistema Municipal de Controle Interno, implementou instrumentos de governança corporativa, criou o Fundo Municipal de Controle Interno e reforçou as áreas de auditoria, corregedoria, ouvidoria, transparência, combate à corrupção e fomento ao controle social. 

Até ser escolhido Corregedor-Geral, Vanderlei ocupava o cargo de Superintendente Central de Responsabilização de Agentes Públicos na Corregedoria-Geral da CGE. “Enquanto servidor público do Estado há 16 anos, me sinto valorizado em ocupar o cargo de Corregedor-Geral, por saber que a escolha foi legitimada por um processo pautado na experiência profissional e na capacidade de gestão”, afirmou Vanderlei. 
“Os desafios são enormes, principalmente ao considerarmos o atual cenário de gestão fiscal do Estado. Por outro lado, abre-se uma janela de oportunidade para uso da criatividade, inovação e utilização de ferramentas de gestão”, completou.

Subcontroladoria de Governo Aberto

Nicolle Ferreira Bleme, por sua vez, é graduada em Direito pela UFMG, pós-graduada em Gestão Pública, Controle e Direito Administrativo e também em Controladoria e Finanças. Antes de ingressar no serviço público, atuou na iniciativa privada como gestora de contratos da Fiat Automóveis S/A. Foi auditora-geral e Controladora-Adjunta do município de Contagem. Também ocupou os cargos de Assessora Especial do Gabinete da Controladoria do Município e Coordenadora do Núcleo de Transparência e Prevenção à Corrupção. 

Em 2018, ganhou o 1º lugar no Prêmio de Experiências Inovadoras em Gestão Pública no 32º Congresso Brasileiro de Direito Administrativo com o trabalho desenvolvido em Contagem na área de integridade e compliance. “Passei por um processo que foi bastante criterioso, desde a avaliação dos pré-requisitos até as fases de testes e entrevistas. Estou orgulhosa e ciente das expectativas. A perspectiva é realizar um trabalho de excelência na área de transparência e integridade. Os desafios são enormes, dentre os quais melhorar o desempenho do Estado de Minas Gerais nos rankings de transparência, fomentar o controle social, apoiar a implementação de planos de integridade nos órgãos e entidades, avançar na política de dados abertos e atuar em rede com os demais órgãos de controle”, afirmou Nicolle. 

Outros processos seletivos serão lançados pelo Transforma Minas, inclusive na CGE. O programa inovador tem como objetivo transformar a cultura de gestão de pessoas no setor público, replicar as práticas de RH mais atualizadas e, consequentemente, prestar melhores serviços aos cidadãos. O Programa decorre de um Acordo de Cooperação Técnica entre o Governo de Minas e a Fundação Lemann, por meio da Aliança, que reúne organizações do terceiro setor formada por Fundação Brava, Fundação Lemann, Instituto Humanize e Instituto República sem contrapartida financeira para o Estado. 

Notícias relacionadas

Serão preenchidas vagas de chefia, direção e superintendência das secretarias e órgãos da administração direta e indireta em órgãos estaduais

Serão preenchidas vagas de chefia, direção e superintendência das secretarias e órgãos da administração direta e indireta

Nesta terça-feira (12/3), foi aberto processo de inscrição para o cargo de diretor técnico da Prodemge.