Você está aqui:

Notícias

Ipsemg amplia número de farmácias credenciadas

Benefício criado para os servidores públicos de Minas Gerais é aceito em mais de 3.700 estabelecimentos em todo o estado

Criado para facilitar o acesso dos servidores na compra de remédios e outros produtos, o Cartão Medicamento do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Minas Gerais (Ipsemg), ampliou o número de farmácias credenciadas em todo o estado.

Somente este ano houve um aumento de 15% no número de drogarias conveniadas. São mais de 3.700 farmácias em 660 municípios em Minas Gerais. De acordo com Emílio Ferraz, administrador da Rede Aceito, prestadora do serviço, o crescimento da rede traz comodidade para o servidor público, principalmente para fora de Belo Horizointe e região.

 "Somente no interior de Minas Gerais existem 2.500 farmácias credenciadas, e a intenção é que este número aumente para 4.000 estabelecimentos em todo o estado", informa Ferraz.

O cartão é um benefício para o servidor público estadual. Ele é gratuito, sem incidência de juros, tarifas ou anuidades. A quitação do débito é feita na folha de pagamento em até 65 dias, dependendo da data da transação. A margem de compras é pré-definida de acordo com a faixa salarial do funcionário.

A professora pública Maria das Graças Mesquita, moradora de Varginha, no Sul do estado, aprova o Cartão Medicamentos. "Tem uma lista de medicamentos que preciso comprar todo mês para a minha mãe de 92 anos. São remédios para controle da pressão, tireoide e não é sempre que temos dinheiro em mãos. Por isso é tão importante este benefício de poder comprar com o cartão e descontar no contracheque  

 

Programa de descontos

De posse do cartão, o servidor tem direito a usufruir do Programa de Benefícios em Medicamentos (PBM), que cede descontos de 8% a 60% em uma lista de mais de 3.500 remédios de marca e também genéricos.

Para adquirir medicamentos com desconto especial, basta desbloquear seu cartão e apresentá-lo em uma das farmácias conveniadas participantes do PBM, junto com a carteira de identidade ou outro documento que conste foto, data de nascimento, filiação e naturalidade.

Por meio do site do (www.redeaceito.com.br/) é possível consultar a lista de medicamentos do PBM.

 

Como funciona

Para solicitar o Cartão Medicamentos basta ligar na Central de Atendimento, pelo 0800 728 5800, portando o cartão de identificação de beneficiário do Ipsemg, CPF e carteira de identidade.  

Após fazer o desbloqueio, também pelo telefone, o servidor pode efetuar suas compras na rede de farmácias credenciadas devidamente identificadas com a logomarca "Aceito" no balcão ou no caixa.

Para encontrar uma farmácia conveniada mais perto, basta acessar o Portal Ipsemg (www.ipsemg.mg.gov.br), no ícone Cartão  Medicamento, selecionar a cidade e o bairro.

Através do site também é possível verificar todas as compras realizadas, com data, nome da farmácia e valor da compra. Em caso de perda ou roubo, é preciso comunicar a ocorrência na central de atendimento.

Notícias relacionadas

 Hemominas oferece atendimento multidisciplinar ao paciente com doenças do sangue em Minas Gerais
03/10/2017

A partir de princípios como respeito e valorização do ser humano, em compromisso com a melhoria contínua para produzir saúde com excelência, a instituição atende cerca de 8.000 pacientes em tratamento nos ambulatórios existentes em suas várias unidades no estado.

 Governo do Estado reforça o cuidado permanente e inclusivo a todas mulheres
04/10/2017

O trabalho de conscientização é focado no autocuidado com visitas periódicas ao médico, prática regular de atividades físicas, boa alimentação e prevenção de doenças, como o câncer de mama e do colo do útero. Para ter acesso ao exame, a mulher procurar uma unidade básica de saúde mais próxima.

Minas Gerais recebe 126 médicos intercambistas do Programa Mais Médicos
05/10/2017

Minas Gerais conta hoje com cerca de 1.320 médicos cooperados do Programa Mais Médicos, atuando em aproximadamente 500 municípios. Ao todo, são 5.062 equipes de Saúde da Família implantadas no estado, o que representa uma cobertura de 74% do território mineiro.