Você está aqui:

Notícias

TV Uemg chega para valorizar conteúdo inovador e economia criativa

TV Uemg chega para valorizar conteúdo inovador e economia criativa

Universidade do Estado de Minas Gerais entra no rol de instituições que ampliam os canais de comunicação para valorizar a inovação no estado

 

O público de Belo Horizonte ganha mais uma opção de programas de televisão dentro do Canal Universitário. Com a responsabilidade de produzir conteúdo diário de 150 minutos (ou 2h30), será inaugurada, nesta quinta-feira (22/6), a TV Uemg, da Universidade do Estado de Minas Gerais.

O projeto vai trabalhar o universo da pesquisa e inovação desenvolvida nos campi da Uemg, principalmente, pelas áreas de comunicação social, design e artes. Haverá também uma interface com a economia criativa do estado, no sentido de difundi-la e valorizá-la. 

A Universidade do Estado de Minas Gerais – com todas as suas unidades – entra definitivamente no universo da produção e exibição de conteúdo audiovisual na televisão e em canais na internet. Além disso, a TV Uemg assumirá 20% da programação da grade fixa do Canal Universitário. Os outros 80% seguem por conta das parceiras Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-BH), que já produzem conteúdos. 

O Canal Universitário é exibido pela TV fechada (canal 12 da NET e 14 Oi TV no canal a cabo de Belo Horizonte). Depois de veiculados na emissora, os programas serão disponibilizados na WebTv no Youtube e na Fanpage do Facebook para ampliar o alcance.

Segundo a jornalista, professora e pesquisadora em Comunicação, Ana Paula Damasceno, contratada para implantar a TV Uemg, o tempo de três meses foi apertado para desenvolver a tarefa, com reuniões diversas junto à pró-reitoria de extensão e os demais envolvidos da universidade no projeto. Entretanto, ela ressalta que tem valido a pena em razão da qualidade encontrada na produção de programas.

"Tenho 20 anos em implantação e coordenação de TV, e essa é a primeira vez que Minas Gerais trabalha com esse universo mais holístico, colaborativo e voltado para as artes e comunicação. Temos material audiovisual de primeira linha”, observa Ana Paula, citando material produzido nos campi de Divinópolis, Passos, Frutal, Design (BH) e Guignard (BH).  

Para essa primeira fase, explica Ana Paula, a Pró-Reitoria de Extensão da Uemg abriu edital interno e selecionou oito entre 28 projetos apresentados. “Todos eles são muito interessantes e terão direito a bolsa e estagiários durante três meses. Temos outro desafio que é pensar a estrutura física dessa TV”, lembra a jornalista.  

 

Parceria com a Rede Minas 

A primeira parceria com a Rede Minas tem início com um programa de moda, previsto para setembro, com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e do Museu da Moda. O programa será exibido semanalmente, com uma hora de duração e fará um diálogo com a moda criativa do estado.

Há também a intenção de abrir espaço a todos os profissionais das diferentes áreas do segmento, assim como dar visibilidade ao ensino, à pesquisa e à extensão nas instituições de ensino. “Vamos mostrar o que Minas tem de melhor e mais criativo, bem como a inovação”, conclui Ana Paula Damasceno.

Notícias relacionadas

Seminário do BDMG Cultural promove reflexão sobre "Arte, Liberdade e Democracia"
25/10/2017

O BDMG Cultural realizará seminário especial nos dias 30 e 31 de outubro. O acesso é gratuito e não é necessário inscrição. Mais que analisar a conjuntura, o seminário pretende lançar um olhar mais amplo sobre a história do país e como a sociedade brasileira vem tratando da matéria ao longo do tempo

Itabira celebra 115 anos de Drummond com festival literário
27/10/2017

Com a proposta de celebrar a literatura, o 1º Festival Drummond trará palestras, escritores, contação de histórias, mesas redondas e grandes shows. Além disso, o público poderá participar de bate-papos, oficinas e lançamentos de livros. Todos os eventos serão gratuitos.

Secretaria de Estado de Cultura lança Fundo Estadual de Cultura 2017
31/10/2017

O repasse de recursos do FEC, ao contrário da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, é direto, sem necessidade de captação junto a empresas, e contempla, de uma forma geral, manifestações da cultura popular, pequenas entidades, grupos e coletivos, tendo uma visão mais voltado ao interior do estado.