Você está aqui:

Notícias

Fica Vivo! faz ação para se aproximar da comunidade do Serra Verde, em BH

Fica Vivo! faz ação para se aproximar da comunidade do Serra Verde, em BH

Programa tem foco na prevenção e redução de homicídios de adolescentes e jovens

 

O Governo de Minas Gerais, por meio da área de Política de Prevenção à Criminalidade da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), realizou nesta terça-feira (30/5), no bairro Serra Verde, em Belo Horizonte, o Fica Vivo! Na Praça, com foco na prevenção à criminalidade na região. Em um espaço interativo, montado na Praça do Alckimin, os moradores participaram de jogos de mesa e tabuleiro, esportes coletivos, futebol de rua, teatro, forró e grafite. A ação busca aproximar a comunidade das ações do Centro de Prevenção à Criminalidade (CPC) que os atende e que está sediado no bairro vizinho Minas Caixa.

A gestora do CPC Minas Caixa, Ana Paula Andrade, conta que, pelo fato do espaço físico estar instalado em outro bairro, é importante fazer essa divulgação, para que os moradores do Serra Verde tenham conhecimento dos serviços ofertados a eles. “Estamos realizando oficinas abertas do programa Fica Vivo! e divulgando o trabalho realizado pela equipe do programa Mediação de Conflitos”, conta a gestora.

 

Os programas

O Fica Vivo! é um programa do Estado que tem foco na prevenção e redução de homicídios de adolescentes e jovens, atuando em áreas que registram maior concentração destes índices. Já o Mediação de Conflitos promove meios pacíficos de resolução de conflitos, em territórios marcados pela sociabilidade violenta, baixo acesso a direitos e baixo capital social.

Ana Carolina de Carvalho, de 17 anos, mora no Serra Verde e ficou sabendo da nova oficina de teatro do Fica Vivo! que seria disponibilizada pelo CPC Minas Caixa por meio da irmã, que também integra o grupo teatral que estava atuando na praça. Ela conta que, além da aprendizagem técnica, há também o espaço de sociabilização. “A equipe do CPC divulgou a nova oficina na escola dela há três meses. Aprendemos sobre teatro, cinema, dramaturgia e fizemos novas amizades”, conta a jovem.

Para Thiago Dias, de 20 anos, que participa das oficinas de jogos de mesa, onde pratica ping-pong, truco, buraco, xadrez, dentre outros jogos, “a atividade é uma oportunidade para os jovens saírem dos perigos oferecidos pelas ruas, onde eles podem conhecer novas perspectivas de vida”.

Já a mãe de uma adolescente que faz a oficina de futebol, Julia de Oliveira, de 42 anos, conta que ficou sabendo sobre o atendimento de Mediação de Conflitos durante o evento na praça. “É bom saber que podemos contar com mais esse serviço. Minha filha tem desenvolvido muito depois que entrou passou a praticar a atividade”, revela.

 

CPC Minas Caixa

O Centro de Prevenção à Criminalidade do Minas Caixa atende aproximadamente 280 jovens nas 11 oficinas oferecidas pelo Fica Vivo!. Pelo programa Mediação de Conflitos, também há uma média de 60 atendimentos.

Notícias relacionadas

Estado apoia pacientes e familiares na luta contra as drogas
04/05/2017

Encontrar alguém que possa dar orientação nos momentos de dificuldade e auxiliar a encontrar as soluções é, muitas vezes, o que dependentes químicos e seus familiares desejam e precisam para enfrentar o problema. Pensando nisso, o Governo de Minas Gerais abre as portas diariamente do Centr.

Projeto de Skate na RMBH abre oportunidade para 4.500 jovens
21/06/2017

No Minas Shopping (Belo Horizonte), as oficinas acontecerão entre os dias 8 e 30 de julho, enquanto no Itaú Power Shopping (Contagem), as aulas serão entre os dias 5 e 27 de agosto. Por fim, no Shopping Del Rey (Belo Horizonte), as atividades estão previstas para o período de 2 a 24 de setembro.

Estado abre inscrições para eventos de inovação, tecnologia e controle social
22/06/2017

A segunda rodada será uma hackathon de 47 horas entre os dias 14 e 16 de julho, com foco na criação de um aplicativo que promova a participação social nos serviços públicos. O evento é voltado para programadores, desenvolvedores, designers gráficos, comunicadores, estudantes e profissionais da área