Você está aqui:

Notícias

Circuito Liberdade se candidata para maratona criativa internacional

Circuito Liberdade se candidata para maratona criativa internacional

Minas Gerais se prepara para sediar pela primeira vez o Museomix, evento que já passou por mais de 40 museus no mundo todo

 

Minas Gerais se prepara para receber o Museomix, uma maratona criativa internacional desenvolvida simultaneamente em diversos países e museus. O evento é feito por uma comunidade diversificada de entusiastas da cultura, tecnologia e inovação, que partilham o desejo de construir um museu aberto, conectado e participativo: o museu do futuro. 

O projeto teve origem na França, no ano de 2011, e desde então já aconteceu em oito países e 43 museus, sempre de forma colaborativa. Em 2017 o Museomix será realizado pela primeira vez no Brasil e em Minas Gerais, entre os dias 10 e 12 de novembro.

O Circuito Liberdade se candidatou para receber essa maratona criativa, que acontece durante três dias intensos, e aguarda o resultado do seu pleito até o final de junho, para que, em seguida, os interessados, entre profissionais ou amadores, possam se inscrever, conforme suas habilidades.

"A Embaixada da França levou uma comitiva brasileira, incluindo o Circuito Liberdade, para conhecer a metodologia do Museomix na França, no ano passado. A comunidade de lá achou o projeto brasileiro bem robusto, já que estamos envolvendo não um, mas 15 espaços culturais em uma maratona criativa" - Clarissa Menicucci, coordenadora de Comunicação do Circuito Liberdade

Unindo ideias criativas, ferramentas tecnológicas como impressoras 3D, máquinas de corte a laser, computadores e outras não tão tecnológicas assim, como post-its, lápis e papel, os participantes, chamados "museomixers", imaginam e constroem dispositivos inovadores de mediação entre acervos e visitantes.

De acordo com Clarissa, a realização do Museomix lança a oportunidade de dois ecossistemas que se comunicam muito pouco, a cultura e a tecnologia, se aproximarem. Além disso, permite uma visibilidade internacional dos projetos do Estado. 

"Isso é um ganho muito grande, pois permite uma apropriação de novas tecnologias pela cultura e vice-versa. Os profissionais da cultura podem conhecer tecnologias inovadoras capazes de transformar a relação entre os acervos e conteúdos culturais e os visitantes", ilustra.

Belo Horizonte é a única cidade da América do Sul a participar do projeto, o que coloca Minas Gerais num lugar privilegiado no cenário de inovação do Brasil e do mundo. Além do Brasil, este ano também se candidataram a Suíça, França, Áustria, Bélgica, Itália, Espanha e México.

Como assim? O que é mesmo o Museomix? Veja o vídeo de apresentação da iniciativa clicando aqui.

Além da maratona criativa de três dias, o Museomix Circuito Liberdade 2017 pretende trazer ao público uma extensa programação associada, durante todo o mês de outubro, com atividades voltadas para a temática Cultura, Tecnologia e Inovação.

Para acompanhar a construção e o desenvolvimento do Museomix Circuito Liberdade e a programação, os interessados podem curtir a página no facebook: Museomix MG. Todas as atividades serão gratuitas.

 

Museu vivo, em construção

O Museomix é um grande encontro entre os que desejam museus mais vivos, que possam dialogar e interagir com as pessoas. As ideias concebidas pelos participantes materializam-se em protótipos e, no último dia da maratona, os visitantes são convidados a interagir com as soluções produzidas. 

O evento colaborativo e feito por pessoas que se mobilizam buscando tornar os museus mais abertos, interessantes e acessíveis, tem como primeiro passo a criação da comunidade Museomix Minas Gerais.

O Circuito Liberdade conta com a parceria importante de algumas universidades, como Uni BH, Una e Newton Paiva, da Embaixada da França no Brasil e também de empresas, associações e dos espaços culturais, além de profissionais e estudantes que se identificaram com o projeto.

A troca de informações entre todos os participantes, incluindo os de outros países, é fundamental para a concepção do encontro. Todos os registros, vídeos, arquivos de imagens e afins ficam disponíveis para que todos possam ter acesso ao material.

No Circuito Liberdade a proposta é realizar o projeto no Rainha da Sucata, um edifício em estilo pós-moderno, construído sob a perspectiva questionadora aos dogmas da época de sua construção.

Sua aura vanguardista inspira e encoraja o surgimento de novas ideias, ao mesmo tempo em que carrega consigo a referência histórica, arquitetônica e simbólica dos edifícios da Praça da Liberdade e da cidade de Belo Horizonte.

No encontro dos grupos de trabalho do Museomix Circuito Liberdade 2017, que aconteceu em maio, no Espaço 104, a comunidade teve uma oportunidade para troca de ideias durante o lançamento da identidade visual do evento, baseada nas referências arquitetônicas presentes no edifício Rainha da Sucata. 

 

Edições internacionais

A maratona cultural MuseuMix 2016 percorreu 16 museus em 6 países, que, ao mesmo tempo, durante três dias, colocaram em prática uma metodologia inovadora de criação de dispositivos de mediação entre acervos e visitantes. 

O Circuito Liberdade acompanhou a experiência do MuseuMix em Nyon, na Suíça, que envolveu três museus. Confira o vídeo dessa experiência, desde a montagem das equipes participantes até o surgimento de protótipos inovadores, clicando aqui.

Na cidade italiana de Ferrara a incrível experiência criativa Museomix foi realizada em um museu de história natural, criado em 1903, e que se conectou com novas tecnologias por meio do evento. Veja o registro em vídeo clicando aqui.

Na França, na região de Calais Nord-Pas, no Museu Louvre-Lens,  em 2013, o Museomixm contou um acervo extraordinário, que abriga as coleções do museu do Louvre. Veja como foi a maratona ma cidade francesa clicando aqui.

Neste ano, os museus candidatos da Itália estão espalhados pelas regiões da Toscana, Emilia Romagna e Umbria e República de San Marino. 

Notícias relacionadas

Talentos de Minas descobrem novos caminhos com a música no 'Territórios de Invenção'
02/06/2017

Como a música inventa territórios? Lançando sons e palavras no espaço público para uma educação musical e criação artística em territórios de Minas Gerais. Esses são os pilares do projeto “Territórios de Invenção – Residências Musicais”, viabilizado pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC)

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/KB-GVV68U5s?rel=0" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
02/06/2017

Na próxima quarta-feira (7/6), o documentário “Nunca me sonharam”, que estreia nos cinemas de São Paulo e Rio de Janeiro, será disponibilizado gratuitamente na plataforma Videocamp. Apresentando um panorama do ensino médio nas escolas públicas do Brasil, o filme poderá ser assistido, até 7 de junho

O aprendizado dentro de sala de aula é muito importante, mas aliar conhecimento à experiência de aprender com o artista que você admira pode proporcionar um importante crescimento e amadurecimento na trajetória de jovens estudantes de música.
12/06/2017

O aprendizado dentro de sala de aula é muito importante, mas aliar conhecimento à experiência de aprender com o artista que você admira pode proporcionar um importante crescimento e amadurecimento na trajetória de jovens estudantes de música.