Você está aqui:

Notícias

Vacinação do gado contra febre aftosa começa 1º de novembro

31/10/2018

Vacinação do gado contra febre aftosa começa na quinta, 1º de novembro

O produtor que não imunizar o rebanho estará sujeito a multa de 81 reais por animal

Começa na quinta-feira desta semana, 1º de novembro, a segunda etapa anual de vacinação do gado contra a febre aftosa em todo o território mineiro, quando deverão ser vacinados bovinos e bubalinos com idade de zero a 24 meses.  A vacinação é obrigatória e o produtor que não imunizar o seu rebanho estará sujeito a multa de 25 Unidades Fiscais do Estado de Minas Gerais (Ufemgs) por animal, o equivalente a R$ 81,25 por cabeça.  Nesta etapa deverão ser vacinados cerca de 9,5 milhões de animais.

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) é o órgão responsável pelo gerenciamento e fiscalização da campanha junto aos produtores rurais.

A diretora-geral do IMA Cristina Fontes Araújo Viana ressalta a importância da vacinação para a manutenção da saúde do rebanho e do reconhecimento internacional de zona livre com vacinação obtido pelo estado junto à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). “Este status favorece o agronegócio e o acesso da carne bovina e dos produtos da bovinocultura de Minas a mercados internacionais, contribuindo de forma significativa para o Produto Interno Bruto (PIB) mineiro.” 

O último registro de febre aftosa em Minas Gerais ocorreu em 1996. O Ministério da Agricultura prevê, para 2021, iniciar a retirada da vacinação do rebanho contra a febre aftosa no país.   
Minas Gerais possui o segundo maior rebanho nacional de bovinos, com cerca de 23,6 milhões de animais, sendo a bovinocultura tanto de corte como de leite atividade que é importante geradora de empregos e de divisas para o estado e o País.  

De janeiro a setembro deste ano o estado exportou em carne bovina o equivalente a U$S 428,9 milhões, o correspondente a cerca de 130 mil toneladas do produto. Em volume, houve um aumento de 23,1% nas exportações, em comparação com igual período do ano passado. Os dados são da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 

Imunização eficaz – A dirigente ressalta a importância de realizar corretamente a vacinação, de forma a garantir eficácia na imunização dos animais. "Entre esses cuidados é necessário manter as vacinas armazenadas em temperatura entre 2 e 8 graus centígrados, desde o momento em que for adquirida em estabelecimento registrado até a hora da aplicação”, diz. 

Cristina Fontes lembra que o produtor deverá comprovar a vacinação de seu rebanho junto ao IMA até o dia 10 de dezembro. O descumprimento dessa norma sujeita o produtor a multa de cinco Ufemgs, o equivalente a R$ 16,25 por animal.

O IMA estabelece que os produtores rurais proprietários de 150 ou mais bovinos ou bubalinos deverão declarar a vacinação do seu rebanho contra a febre aftosa exclusivamente por meio do site www.ima.mg.gov.br ou pelo Portal do Produtor no endereço https://www.sidagro.ima.mg.gov.br/portaldoprodutor/login.jsf

Para quem tem plantel com até 150 animais a declaração poderá ser feita pelo site ou, também, presencialmente em uma unidade do Instituto.

Notícias relacionadas

A declaração foi feita pelo secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, durante o seminário: "Avanço de Desafios da Segurança Alimentar e Nutricional de Minas Gerais", realizado nesta sexta-feira (16/10) no plenário do edifício Gerais, na Cidade Administrativa.

Oficinas para ampliar acesso da agricultura familiar na alimentação escolar reúnem 1.600 participantes de 178 municípios mineiros

Cerca de 1.600 inscritos, 178 municípios representados e muitas trocas de experiências para superar desafios e promover o desenvolvimento local. Esse é o balanço do ciclo de oficinas do Circuito Alimentação, que se encerra nesta sexta-feira (9/6), com a etapa Vale do Rio Doce.

Governador entrega milésimo título de propriedade rural

O governador chegou acompanhado do secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário, Professor Neivaldo, e do prefeito municipal, Warlim Barbosa. Conheceu a casa, conversou com os familiares e experimentou alguns quitutes preparados pela matriarca da família.