Você está aqui:

Notícias

Minas tem queda de 32% nos roubos e 21,6% nos homicídios

Minas tem queda de 32% nos roubos e 21,6% nos homicídios

Houve redução em 10 dos 12 crimes monitorados pela Secretaria de Segurança Pública (Sesp) nos 11 meses de 2018

 

O último levantamento estatístico divulgado neste ano pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) aponta que 10 das 12 estatísticas de criminalidade monitoradas pelo Governo do Estado estão em queda em Minas Gerais. A comparação diz respeito ao período janeiro a novembro de 2018 com 2017 (ver quadro). As reduções chegam a 32,72%, como nos casos de roubo, o que significa 34.209 roubos a menos em 11 meses em Minas. 

Minas tem queda de 32% nos roubos e 21,6% nos homicídios

 

“Os resultados retratam o trabalho de integração das forças de segurança e o apoio do Governo na tratativa da segurança como prioridade. Incrementamos o número de policiais militares, civis e bombeiros nos últimos anos, o quantitativo de viaturas das três instituições e estamos fazendo gestão focada em prevenção à criminalidade. Realizamos um trabalho de proteção social aliado à repressão qualificada”, avaliou o secretário da Sesp, Sérgio Barboza Menezes. 

Para Menezes, a interlocução adotada pelo sistema de segurança mineiro com outros atores, como o Ministério Público, Tribunal de Justiça, polícias Federal e Rodoviária Federal, instituições de pesquisa, entre outras, tem dado força e eficiência aos trabalhos voltados para a redução da criminalidade.

“Há ações de gestão importantes em andamento, que exemplificam essa integração, como a criação do Grupo de Intervenção Estratégica de Enfrentamento a Roubos e Homicídios (GIE-R), que reúne instituições na repressão qualificada, compartilhamento de informações e alvos e planejamento integrado de operações”. 

Desde 2017, as ações de gestão de todos os atores do sistema de segurança pública – Sesp, PM, PC, Bombeiros e Sistema Prisional - não só conseguiram reduções progressivas de estatísticas criminais, como também a reversão da curva da violência que estava em ascensão desde 2011 e a menor taxa de homicídios dos últimos sete anos.

 

Homicídio

Importante indicador da violência, o número de vítimas de homicídio também está em queda de 21,6% em todo o estado. Dados do Observatório de Segurança Cidadã da Sesp mostram que, pelo interior, 77,2% dos municípios não tiveram registro deste tipo de crime, mantiveram ou reduziram seus índices. 

 

Minas tem queda de 32% nos roubos e 21,6% nos homicídios

Vale lembrar que os dados de criminalidade dos 12 crimes monitorados pela Sesp nos 853 municípios do Estado estão disponíveis para consulta online, de forma rápida e transparente. Basta acessar o site da secretaria (www.seguranca.mg.gov.br) > Integração > Estatísticas > Estatísticas Criminais.

 

Capital 

Em Belo Horizonte, foi registrada queda em nove dos 12 crimes monitorados, com destaque para a redução percentual de 46,15% das extorsões mediante sequestro e 37,3% das extorsões. Homicídios (27,6%) e roubos (37%) também são destaques de diminuição.

 

Minas tem queda de 32% nos roubos e 21,6% nos homicídios

Notícias relacionadas

Operação integrada busca prevenção e repressão a crimes nas áreas de divisas
20/10/2017

A presença policial ostensiva e de forma integrada é um dos principais resultados do trabalho, considerando que previne crimes e promove sensação de segurança para os cidadãos em trânsito no Estado. Cada cidade de divisa atuou em horário diferenciado, também demarcado pelas áreas de inteligêngia.

 ​Blitze especiais da Lei Seca fazem cerco às rodovias de BH e região
23/10/2017

Durante a ação, que aconteceu em BH e outras 17 cidades do interior, 956 motoristas forma abordados. Destes, quatro foram presos por crime de trânsito (quando o teste do bafômetro acusa valores superiores a 0,33 miligramas por litro de ar expelido). As ações também registraram outras 22 infrações.

Prorrogadas as inscrições para o Prêmio Boas Práticas e Inovações do Sistema de Segurança Pública de Minas Gerais
24/10/2017

Os projetos devem ser inscritos dentro de uma das três áreas propostas: “Informação, Tecnologia e Comunicação”; “Legitimidade e Participação Social” ou “Eficiência e Otimização de Recursos”. Para participar o servidor interessado deve enviar a descrição do projeto.