Você está aqui:

Notícias

BDMG Cultural recebe exposição com elementos de comunicação

Galeria de Arte BDMG Cultural recebe exposição com elementos de comunicação em grandes cidades

Artista Luiz Lemos apresenta escrituras plásticas em pinturas na mostra "disso (vendo) palavras". Público pode visitar exposição a partir de sábado (16/12)

 

Para encerrar o ano com chave de ouro e começar 2018 com o pé direito, a Galeria de Arte BDMG Cultural receberá as pinturas de Luiz Lemos, "disso (vendo) palavras", com curadoria de Júlio Martins. A abertura ocorre na sexta-feira (15/12), às 19h.

O público poderá visitar a exposição de 16 de dezembro deste ano a 23 de janeiro de 2018, diariamente, de 10h às 18h, inclusive sábados, domingos e feriados. Às quintas-feiras, horário estendido, de 10h às 21h. O acesso é gratuito. 

A graduação em artes plásticas na Escola de Belas Artes da UFMG e mestrado em Estudos de Linguagens no Cefet – MG explicam muita coisa sobre a arte de Luiz Lemos.

“Trabalho a construção de texto-imagem a partir da repetição de elementos visuais em diferentes combinações somadas a letras e símbolos gráficos”, explica o artista.

Luiz utiliza como conteúdo principal da construção de suas pinturas elementos da comunicação, como letras, balões de quadrinhos e símbolos gráficos; e da comunicação urbana, como sprays de grafites e pixos, superposição de pinturas, estampas e sujeiras.

Na exposição, ficam claras as possibilidades de comunicação em grandes cidades. “Nos quadros, algumas vezes, evidencio o erro, o gesto sem correção e as camadas de tinta como forma de histórico do que aconteceu durante o processo de criação. Tal qual um prédio tosco ao lado de uma casa nova, ambos ganham destaque”, afirma Luiz. 

Em suas pinturas, o artista dissolve signos. O signo verbal comparece em sua plasticidade, desvinculando da palavra e da semântica. De acordo com o curador da exposição Júlio Martins, na escritura de Luiz, o que o interessa é abrir frestas, seja no discurso verbal e imagético, na corporeidade da letra, na memória de gestos dispersadas em camadas de cor, marcas gráficas, leituras de superfícies e pichações sob uma palheta próxima às ruas.

“Nas pinturas de Luiz Lemos, torna-se legível e, talvez ainda mais intensamente visível, o confronto da certeza da letra com a incerteza do gesto, que segue dissolvendo as palavras em fragmentos de intensa plasticidade e engajando o olhar nessa semântica”, finaliza Júlio. 

 

Mais sobre o artista

Entre as exposições de Luiz Lemos destacam-se as mostras realizadas no Sesc Palladium, Galeria Mama-Cadela, Centro Cultural da UFMG, Casa Camelo, Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop) e na própria Galeria de Arte BDMG Cultural.

A sua atuação ainda conta com inserção na gestão e no fomento à produção artística, especialmente pela criação e direção da Casa Camelo, espaço destinado a produção artística independente de Belo Horizonte, que recebe artistas em residências e ateliês coletivos, além de fomentar mostras coletivas e festivais. 

 

Conheça o BDMG Cultural

O BDMG Cultural é um instituto que há 29 anos realiza ações na área da música, das artes visuais, do audiovisual e das artes cênicas. Braço cultural do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), a instituição acredita que a cultura faz parte do desenvolvimento e está diretamente ligada a qualidade de vida. Suas ações culturais abrem espaço para jovens, novos e consagrados artistas.

A galeria de arte promove exposições abertas à visitação diariamente, de 10h às 18h, inclusive aos finais de semana e feriados. A instituição faz parte do Circuito Liberdade, corredor cultural localizado em uma histórica área da capital mineira e composto por 16 equipamentos, entre museus e centros culturais.
 

Notícias relacionadas

Talentos de Minas descobrem novos caminhos com a música no 'Territórios de Invenção'
02/06/2017

Como a música inventa territórios? Lançando sons e palavras no espaço público para uma educação musical e criação artística em territórios de Minas Gerais. Esses são os pilares do projeto “Territórios de Invenção – Residências Musicais”, viabilizado pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC)

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/KB-GVV68U5s?rel=0" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
02/06/2017

Na próxima quarta-feira (7/6), o documentário “Nunca me sonharam”, que estreia nos cinemas de São Paulo e Rio de Janeiro, será disponibilizado gratuitamente na plataforma Videocamp. Apresentando um panorama do ensino médio nas escolas públicas do Brasil, o filme poderá ser assistido, até 7 de junho

O aprendizado dentro de sala de aula é muito importante, mas aliar conhecimento à experiência de aprender com o artista que você admira pode proporcionar um importante crescimento e amadurecimento na trajetória de jovens estudantes de música.
12/06/2017

O aprendizado dentro de sala de aula é muito importante, mas aliar conhecimento à experiência de aprender com o artista que você admira pode proporcionar um importante crescimento e amadurecimento na trajetória de jovens estudantes de música.